in

Não votou nas últimas eleições? Corra, pois você pode perder o título eleitoral agora em maio

Quem tem o documento cancelado, não pode obter passaporte ou carteira de identidade

Se você não votou em três turnos de eleições seguidas e não justificou a ausência, precisa regularizar a situação, para não ter o título de eleitor cancelado. O prazo para a acertar as contas com a Justiça Eleitoral é 6 de maio.

A consulta sobre a situação do título deve ser feita na internet, no site tse.jus.br, bastando digitar o nome completo e a data de nascimento.

Caso a situação esteja irregular, a orientação é procurar o cartório eleitoral mais próximo, levando documento oficial com foto, comprovante de residência e título de eleitor, caso tenha.

Mas antes de ir até o cartório, o pagamento da multa pode ser antecipado: depois de acessar tse.jus.br, vá para a seção eleitor, depois serviços ao eleitor, clique em título de eleitor e, por fim, quitação de multas. Um boleto de recolhimento da União vai ser emitido, no valor de R$ 3,50 para cada turno não justificado. Com o comprovante do pagamento deste boleto, junte aos demais documentos e agora sim, procure o Cartório Eleitoral.

Quem deixou de votar nas últimas três eleições corre o risco de ter o título cancelado

E lembrando que ficar sem título pode trazer dor de cabeça em algumas situações: quem tem o documento cancelado, não pode obter passaporte ou carteira de identidade; também não recebe pagamentos de órgãos públicos, fica impedido de participar de concurso público, de pedir empréstimo em instituições bancárias públicas, renovar matrícula em instituições de ensino oficiais, entre outras restrições.

Quem não regularizar a situação até 6 de maio, vai ter o título cancelado o terá o nome publicado pela justiça eleitoral, a partir de 24 de maio.

Escrito por Carlos

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Boa notícia: 95% dos municípios brasileiros possuem cobertura com Tecnologia 4G

Crise na Venezuela: com fracasso de Guaidó, Maduro vai à caça dos revoltosos